Dia Mundial da Água - 22 de março

13/03/2018 To 23/03/2018

A prática da ecoeficiência é muito comum nesse setor, que busca a contínua redução de consumo de recursos naturais, entre os quais a água.

A produção de celulose e papel utiliza muita água, principalmente para o transporte das fibras celulósicas nas fábricas, para lavagem da celulose e para a formação da folha de papel. No entanto, após a sua participação no processo industrial, cerca de 90% dessa água retorna para os rios de onde foi retirada. Antes de serem lançados de volta nos cursos d’água, os efluentes líquidos resultantes desses processos são tratados e cumprem os requisitos impostos pelas licenças de operação das fábricas. Dos 10% que não retornam para os rios, a maior parte vai para a atmosfera na forma de vapor de neblinas. Portanto, a água utlizada nos processos de produção de celulose e papel não se perde nem se incorpora aos produtos fabricados.

“A indústria de celulose e papel, há muito tempo se destaca por seu comprometimento com ações de redução de consumo de água em seus processos, posicionando-se como um setor que age preventivamente e tem planos, ações, desenvolvimentos tecnológicos, pesquisas e inovações em favor do uso efetivamente
otimizado do insumo”.

Fonte: ABTCP, 2015

 

“O consumo de água pelas florestas é, em geral, maior do que o consumo de vegetação de menor porte e de culturas agrícolas não irrigadas”... “Os benefícios ambientais das plantações florestais não ocorrem por si só, mas dependem de nossas estratégias de manejo”... “O manejo correto das plantações florestais e das outras atividades numa propriedade rural é indispensável para a manutenção da quantidade e qualidade da água”.

Fonte: Cadernos do Diálogo Florestal – A Silvicultura e a Água, 2010